Notícias

Voltar

Neurograff apresenta solução inovadora para atendimento e avaliação do Sistema Vestibular

publicado em 03/07/2020 às 11:55

Empresa integra o PROINTEC e é referência em protocolo para Otoneurologia há mais de vinte e três anos

A Neurograff Eletromedicina, desde 1997, é uma empresa especializada no desenvolvimento de equipamentos e, por consequência, é referência em protocolo para a área de Otoneurologia relacionada à avaliação vestibular computadorizada. Integrante do PROINTEC – Programa Municipal de Inovação de Santa Rita do Sapucaí, há quase dois anos, prepara o lançamento do Sivec-Plus, solução inovadora que chega ao mercado para transformar e provocar novos estudos.

Em fase de prototipagem e testes de laboratórios de certificação INMETRO e ANIVSA, o Sivec-Plus é capaz de promover autossuficiência na realização de exames, garante José Aparecido Cordeiro de Souza, empreendedor e criador da Neurograff Eletromedicina e dos produtos disponibilizados pela empresa em seus mais de 23 anos de trajetória.

Como surgiu a Neurograff

Durante os dez anos que atuou em empresa fabricante de aparelho para eletroencefalograma, Cido, como José Aparecido gosta de ser chamado, sempre teve contato nos setores de psiquiatria e neurologia da USP – Universidade de São Paulo, do estudo do sono no Hospital Albert Einstein e UNICAMP – Universidade de Campinas, na área de pesquisa de sinais, neurologia e comportamento celular. Nesse período de sua vida, participou de estudos cardiológicos no INCOR – Instituto do Coração e passou trinta dias nos EUA para aprender os potenciais evocados (distúrbios da audição, potencial evocada auditivo, eletromiogramas, estudos dos nervos).

Ao voltar para o Brasil, e com toda a experiência adquirida, Cido propôs aos antigos empregadores a ideia de gerenciar produção e aplicar tecnologia na fabricação de novos equipamentos. Percebendo a falta de interesse se desliga da empresa e cria a Neurograff, decidindo assim fazer uma empresa tecnológica, ‘sem parafuso’. “Naquela época você tinha a ideia e você partia para fazer. Não é como hoje em que você faz um plano de negócio. Me lembro que ia para a Santa Ifigênia, sem capital, comprava livros e componentes para a produção do protótipo”, comenta.

Cido conta ainda que, após ler alguns estudos, verificou que em 1970 foram feitos testes com uma técnica com ar e que só não deu resultados favoráveis devido falta de tecnologia suficiente na época. “Para avaliar um paciente naquela época se usava a prova calórica com água – aplica água quente e fria no ouvido para provocar tontura e verificar o comportamento – uma prova muito invasiva para o paciente que chegava a vomitar”.

Com conhecimento, contatos com especialistas e diante da oportunidade de inovação, Cido desenvolveu o Otacalorímetro a Ar – Modelo NGR-05, o primeiro equipamento da Neurograff Eletromedicina. “Eu conhecia os especialistas dos hospitais por onde passei e, para apresentar a solução que eu tinha conseguido desenvolver e prototipar, procurei o Prof. Dr. Maurício Malavasi Ganança, doutor e otoneuro da Escola Paulista de Medicina da USP, que achou muito sofisticada minha invenção e gostando muito passou a usar para a realização de estudos clínicos”, enfatiza.

Com bom proveito da oportunidade de estar com o Dr. Maurício Ganança, Cido apresenta sua segunda solução: um equipamento vectonistagmógrafo computadorizado, que é conhecido como sistema vecto para avaliação vestibular dos pacientes. O resultado dessa ação foi a publicação de um estudo, fruto do primeiro trabalho no Brasil de um equipamento computadorizado. “Dr. Maurício conseguiu comparar meu equipamento com produto importado e comprovar resultados similares e diante disso realizamos e publicamos o primeiro levantamento do grupo controle da normalidade de pacientes. Trabalho este citado no livro Estratégias Terapêuticas em Otoneurologia Vol. 4, de autoria de Maurício Ganança, e pela Revista da Sociedade Brasileira de Otorrino”.

Protocolos Neurograff e o Vale da Eletrônica

Com produtos comprovadamente eficazes, a Neurograff conquista o Brasil e com a implementação de seus novos protocolos passa, a partir dos anos 2000, ser referência para a Otoneurologia no país.

Em 2003, com anuência do Prof. Dr. Carlos Alberto Herreiras de Campos, em ação conjunta entre a Escola Paulista de Medicina, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Neurograff, é feita nova repadronização e o resultado desses novos estudos foram publicados na Revista Acta Awho.

Já consolidada e com produtos e protocolos de referência, a Neurograff participa em 2012 da unificação dos parâmetros da prova calórica a ar, sendo este o novo protocolo mundial da qual a empresa faz parte. “Somente em 2010 foi aparecer no Brasil um novo Otocalorimetro a Ar e até 2012 o único protocolo existente no país era o da Neurograff, sendo utilizado em 90% das pesquisas”, destaca Cido.

Com a mudança de suas instalações da capital paulista para a cidade de Jundiaí, onde em 2010 inaugura sua sede própria, a Neurograff inicia uma nova fase até ser transferida para Santa Rita do Sapucaí, o Vale da Eletrônica. “Com a crise do mercado, resolvi encerrar as operações paulistanas e, por influência do amigo Jorge Horácio Troncoso, proprietário das empresas Medtron e MedSuply (essa segunda localizada em Santa Rita do Sapucaí), conheci o Vale da Eletrônica, onde resolvi me instalar devido todo o ecossistema existente”, explica o empreendedor.

Em 2019 a Neurograff é selecionada pelo Conselho Consultivo e Deliberativo do PROINTEC – Programa Municipal de Inovação de Santa Rita do Sapucaí para integrar a Incubadora Municipal de Empresas de Base Tecnológica Sinhá Moreira, onde vem desenvolvendo o Sivec-Plus, solução inovadora para atendimento e avaliação do Sistema Vestibular, que se encontra em fase de prototipagem e testes de laboratórios de certificação INMETRO e ANVISA. “Com menos de dois anos como participante do PROINTEC eu só tenho que agradecer. Eu detenho os conhecimentos e posso atuar com avaliação e interpretação dos achados da bateria de testes otoneurológicos, porém estava desanimado por problemas enfrentados anteriormente e vim até a Incubadora Municipal onde fui muito bem recebido e motivado a começar de novo. Hoje estou literalmente aprendendo a usar e usufruir do ecossistema do Vale da Eletrônica”, garante Cido.

O Programa Municipal de Inovação de Santa Rita do Sapucaí - PROINTEC

O PROINTEC é o programa de inovação no âmbito da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio de Santa Rita do Sapucaí, MG, por onde se desenvolvem as seguintes ações:

. A incubação de empresas e projetos de base tecnológica;
. A incubação avançada de empresas;
. O apoio a empresas de economia criativa;
. O incentivo à pesquisa científica e tecnológica;
. O prêmio municipal de inovação;
. O apoio às feiras tecnológicas e
. O apoio à criatividade.

Além do PROINTEC, é mantido também o Programa Municipal de Incentivo à Atração de Empreendimentos e Expansão de Empresas existentes no município.

Sobre Santa Rita do Sapucaí
Conhecida como O Vale da Eletrônica, Santa Rita do Sapucaí é uma pequena cidade do sul de Minas Gerais que tem pouco mais de 40 mil habitantes. Sua localização é estratégica por estar entre o principal eixo econômico do país, composto por Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Tendo a inovação como tradição, contribuiu para essa trajetória a ação empreendedora de Luzia Rennó Moreira – Sinhá Moreira, uma mulher visionária à frente do seu tempo que, na década dos anos de 1950, acreditando que o futuro da humanidade estaria relacionado à eletrônica decidiu fundar a Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa, a primeira escola de formação técnica em eletrônica da América Latina.

Mais Notícias